Vladimir Kush

Vladimir KUSH, Ripples on the Ocean, (Ondulações no Oceano)

Rumi

A vela do navio do ser humano é a fé.
Quando há uma vela, o vento pode levá-lo
A um lugar após outro de poder e maravilha.
Sem vela, todas as palavras são ventos.

Jalāl-ad-Dīn Muhammad RUMI




terça-feira, 16 de março de 2010

bênçãos

se não lêssemos nos livros que as crianças pediam frequentemente a bênção aos adultos e estes as abençoavam já não saberíamos que podemos abençoar-nos uns aos outros...

as bênçãos fazem-nos tanta falta!

deixo-vos aqui a minha bênção e desejo que abençoeis também

espalhemos bênçãos...

frequentemente, sem limites, em silêncio... ;)

(ilustração de Roque Gameiro)

4 comentários:

Nivaldete disse...

Lindo... Trouxe-me suave lembrança dos pedidos de bênção na infância... Dava sensação de proteção, dormia-se sem medo de pesadelos. Abençoar é representar Deus para o outro.
Então eu te abençoo daqui.
Deus te abençoe, Almariada. Tenha um sono bom...

almariada disse...

oh Nivaldete ainda viveste isso? eu já não... só conheço dos livros... e que falta que me fez! Muito obrigada pela tua bênção! Muito, muito obrigada! Deus te abençoe!

Silvio Feitosa disse...

Ah...bençãos....até hoje dou bençãos a minha madrinha...tambem me lembro muito de minha infancia, em que pedia as bençãos a meus avós... que nostalgico meu espirito esta agora em...
Bençãos a ti e a todos

almariada disse...

Que bom que é saber que afinal as bênçãos ainda se dão e recebem, Sílvio! Abençoado sejas!